DIRECT REVIEW

A King’s Tale: Final Fantasy XVLANÇAMENTO: 01.03.2017
7.5

NOTA GERAL

GRÁFICOS

JOGABILIDADE

DIVERSÃO

SOM

TOP GAMES

7.5
9.4
7.5
7.2


Uncharted: The Lost Legacy

Uncharted The Lost Legacy 04

Uncharted: The Lost Legacy prova mais um vez a importância de um enredo forte, aliado a deslumbrantes gráficos e uma jogabilidade sólida. Tudo isso fica ainda mais majestoso graças a tecnologia HDR (ampla faixa dinâmica ou grande alcance dinâmico).

Pela primeira vez na história da franquia, um título da série é protagonizado por duas mulheres, Chloe Frazer de Uncharted 2: Among Thieves Nadine Ross, a segunda antagonista de Uncharted 4. Ambas estão trabalhando juntas para encontrar a lendária Presa de Ganesha, um tesouro perdido de uma civilização extinta, e seu destino as leva diretamente para os Portões Orientais na Índia, onde possivelmente está o artefato.

O tempo cronológico do jogo se situa depois do quarto jogo da série. A principio, a Naughty Dog pensou em criar uma experiência semelhante à The Last of Us: Left Behind, com um conteúdo curto mais dando mais detalhes da trama. Contudo, com o início da produção, os desenvolvedores perceberam a necessidade de um maior foco nos personagens e os elementos impactados por suas ações, nascendo assim Uncharted: The Lost Legacy.

Uncharted The Lost Legacy 03

Temos então jogo muito bem feito, porém seu tempo médio de duração no modo campanha não se compara ao seu antecessor, ficando no meio termo nesse aspecto. Apesar de bem no seu inicio o jogador se deparar com um mundo semi-aberto, essa dinâmica não continua por muito tempo. Após a progressão da trama se aprofundar, haverá apenas um caminho linear até o final e com poucas transições de cenários, sendo tudo situado em um país tipicamente tropical, portanto não espere áreas temperadas nem desérticas.

Todo a jogabilidade, assim como dinâmica é bem semelhante à Uncharted 4, não havendo quase nenhuma diferente. Existe pouca variação nas armas e como de costume não há inventário, os personagens controlados pela inteligencia artificial fazem exatamente o mesmo do jogo anterior. Há também a possibilidade de usar apenas duas armas, apesar de realista, é bem irritante, principalmente nas dificuldades acima do normal, sendo necessário calcular bem a quantidade de munição ou ter uma bela mira.

Além disso, como nos títulos anteriores, o jogo possui um modo multijogador que é praticamente igual a todos da série, sem grandes novidades. Existem na verdade, algumas melhorias estruturais na dinâmica, mas nada realmente impactante.

Uncharted The Lost Legacy 01

Um dos pontos fortes, fica mesmo por conta da interação entre Chloe e Nadine, a qual chega ser hilaria em certas partes, tamanho é a ironia usada em suas falas. Tanto em inglês quanto em português, temos um excelente trabalho. Porém, a dublagem em nosso idioma passa realmente a essência das palavras e dá mais personalidades às piadas e comentários. Então, fica a dica de qual idioma escolher!

A trilha sonora também está muito bem sincronizada com cada momento, dando o tom certo às partes dramáticas ou descontraídas. Essa qualidade é mantida durante toda a campanha. Apesar de não ser tão perceptível, a todo momento fora das cenas de ação, ela cumpre bem seu papel.

Em sumo, Uncharted: The Lost Legacy é um obra prima da Naughty Dog e prova que a série não precisa apenas de Nathan Drake para ser um sucesso. Sendo protagonizado por duas mulheres fortes e decididas, é melhor Lara Croft abrir seus olhos para não perder seu título de famosa exploradora. Brincadeiras a parte, para quem curte um bom jogo de ação com uma trama bem encaixada, esse é seu jogo e que venham mais aventuras de Chloe Frazer Nadine Ross.

9.1

NOTA GERAL

GRÁFICOS

JOGABILIDADE

DIVERSÃO

SOM

MATÉRIAS RELACIONADAS

COMPARTILHAR:

COMENTÁRIOS:

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

 

Receba as novidades do direct geek por e-mail: